Rua Maria Monteiro, 1212 – Campinas, SP

+55 (19) 3705-2070
igrejansdores@igrejansdores.org.br

Notícias › 21/09/2016

“Conjugar a prática da justiça e da misericórdia”, destaca dom Sergio

Começou ontem, terça-feira, dia 20 de setembro, a reunião do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A celebração da palavra abriu as atividades com a reflexão a partir do Mês da Bíblia, que aborda a profecia de Miqueias e propõe como lema “Praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar com Deus (cf. Mq 6, 8)”. O arcebispo de Brasília (DF) e presidente da CNBB, dom Sergio da Rocha, ressaltou em sua reflexão a necessidade de conjugar justiça e misericórdia.

Dom Sergio motivou os presentes dizendo que o encontro realizado mensalmente com a presidência da entidade e os presidentes da 12 Comissões Episcopais Pastorais não é somente para cumprir um calendário, mas estar juntos e pensar a evangelização da Igreja no Brasil.

Durante a celebração, foi feita a leitura de um trecho do capítulo 9 do Evangelho de Mateus, quando Jesus se encontra com o evangelista, até então cobrador de impostos, e o convida a O seguir. Questionado por fariseus do porquê de estar à mesa com “publicanos e com os pecadores”, Jesus tem uma resposta. “Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a misericórdia e não o sacrifício (Os 6,6). Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores”, disse.

Em sua reflexão, dom Sergio lembrou, primeiramente, que a realização do Consep no Mês da Bíblia tem uma motivação de maior escuta a Deus e a seu povo. O presidente da CNBB afirmou que a temática proposta na celebração desafia e estimula a praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar com Deus.

“São aspectos que se completam na busca de escutar Deus, escutar o seu povo. E tem sido um desafio conjugar misericórdia e justiça. Eu creio que é preciso avançar na compreensão e na prática, já que não são duas realidades que se contrapõem, são duas dimensões da mesma realidade”, afirmou o arcebispo, lembrando das reflexões da última reunião do Consep e da celebração do Jubileu Extraordinário da Misericórdia pela Igreja na América Latina, ocorrida no final de agosto, em Bogotá, na Colômbia.

Dom Sergio sublinhou que a própria concepção bíblica do Ano Jubilar inclui a justiça social, o direito dos pobres como parte do aspecto da própria vivência da misericórdia, no caso de conjugar a prática da misericórdia com a prática da justiça.

“Então pedimos a Deus essa graça, neste momento da reunião do Consep, de saber conjugar de maneira sábia e fiel a prática da justiça e da misericórdia”, finalizou dom Sergio.

Reunião

O Consep trata-se de uma reunião ordinária e os bispos cumprem uma pauta de vários assuntos relacionados à realidade atual da Igreja e da sociedade brasileira. O encontro teve início na manhã desta terça-feira, 20 de setembro, e se estende até o final da tarde de amanhã, quarta-feira. Entre os assuntos discutidos na manhã desta está a escolha do tema e do lema da Campanha da Fraternidade a ser realizada durante a Quaresma de 2018.

A Campanha da Fraternidade é uma iniciativa da Igreja no Brasil que teve início nos primeiros anos da década de 1960 e sempre traz temas relacionados à vivência da caridade e da solidariedade humana. Na última edição da Campanha, neste ano de 2016, as comunidades foram convidadas a refletir, debater e tomar decisões concretas de melhoria no campo do saneamento urbano.

Os bispos do Conselho refletem sobre o prosseguimento da acolhida pastoral da Exortação Apostólica Pós-sinodal Amoris Laetitia do papa Francisco e ainda consideram a possibilidade de fazer uma declaração ao povo brasileiro sobre a ação direta de inconstitucionalidade (ADI) movida pela associação de defensores públicos juntamente com arguição de descumprimento de preceito fundamental, questionando dispositivos da Lei 13.301/2016, que trata da adoção de medidas de vigilância em saúde relativas aos vírus da dengue, chikungunya e zika.

Por CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.