Rua Maria Monteiro, 1212 – Campinas, SP

+55 (19) 3705-2070
igrejansdores@igrejansdores.org.br

A Paróquia

Paróquia de Nossa Senhora das Dores pertencente à Arquidiocese de Campinas, São Paulo, Brasil, está situada num bairro central de uma cidade grande e congrega cristãos que, por opção, se tornam uma igreja local, católica, em missão evangelizadora, a Paróquia de Nossa Senhora das Dores, procura abastecer as vidas dos paroquianos com a Palavra de Deus e os Sacramentos da Fé a fim de que todos os seus membros possam tornar-se evangelizadores na cidade e no mundo impulsionado pela fé, esperança e caridade.

Alguns Dados Históricos

A Paróquia de Nossa Senhora das Dores situa-se no Cambuí e sua igreja matriz é um dos símbolos do bairro onde está edificada à Rua Maria Monteiro, 1212. Canonicamente, ela está configurada atualmente pelo território entre as ruas Sampainho, Júlio Mesquita, Major Solon, Avenida Norte Sul e antigo leito da estrada de ferro Mogiana.

Pastoralmente, como toda paróquia central de cidades grandes, ela se compõe de paroquianos efetivos territoriais ou de opção de vários pontos da cidade e da região e é um espaço aberto e acolhedor a todas as pessoas que a procuram. Fazem parte da Paróquia de Nossa Senhora das Dores e Capela de Sana Cruz, situada no Largo de Santa Cruz; as capelas do Colégio Progresso Capineiro e a do Colégio Madre Cecília; e o Santuário do Menino Jesus de Praga, que há vários anos tem contato com os serviços de um presbítero, hoje José Luis Araújo. Esta paróquia foi criada pelo decreto de D.Francisco de Campos Barreto, de 27 de agosto de 1936, tendo sido desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo.
Seu primeiro Pároco foi o Pe. Manuel Garcia do Amaral sucedido por Pe. Luis Fernando de Abreu, Pe. Lázaro Mütschele, Pe. Antonio Mariano de Camargo, Cônego José Antonio Moraes Busch, recentemente falecido e atualmente é administrada por Monsenhor João Luiz Fávero. A Paróquia, originalmente, esteve ligada à fundação de uma primeira comunidade que poderia futuramente tornar-se o ramo masculino da Congregação Religiosa das Missionárias de Jesus Crucificado. Assim foi composta a primeira comunidade com Pe. Manuel Garcia, o Superior, Pe. Oscar Serra Amaral e Pe. Milton Santana.

A igreja matriz teve lançada a sua pedra fundamental no dia oito de agosto de 1937, em terreno que foi comprado pela diocese, inclusive para a abertura da Av. Silva Teles. O projeto arquitetônico é do Dr. Hoche Segurado. O projeto da arte final, no acabamento interno do tempo, é obra do Prof. Olavo Sampaio, que acompanhou pessoalmente a execução de cada detalhe. A vida pastoral da paróquia é orientada pelo Conselho Paroquial de Pastoral e, administrativamente, o Administrador conta com o conselho de assuntos Econômicos. As atividades paroquiais são coordenadas em seis Áreas Pastorais, sendo que em cada Área situam-se atividades afins com equipes e coordenações próprias de cada uma.

Os (as) Coordenadores (as) de cada uma das Áreas pastorais constituem o conselho paroquial de pastoral, juntamente com o Pároco, o Assistente Administrativo e o Presidente do Centro de Atividades Comunitárias.

O Santuário do Menino Jesus em suas atividades pastorais com coordenação própria e mantém a Creche do Menino Jesus.